Conheça iniciativas criadas com o intuito de minimizar o enorme dano causado pela pandemia do novo coronavírus.

Stella Artois & Chefs Club

A Stella Artois em parceria com o Chefs Club  criou a campanha #apoieumrestaurante. Comprando um voucher de R$50 pode consumir R$100 quando o restaurante reabrir.

O cliente paga metade e as empresas parceiras estão pagando os outros R$50 e o dinheiro é creditado em 24 horas para o restaurante parceiro.

Saiba como e participe acessando: www.apoieumrestaurante.com.br

Rádio Cidade

A imprensa também está ajudando, a Rádio Cidade está selecionando micro e pequenos empreendedores para divulgar seus negócios na programação. Interessados devem entrar no site (www.radiocidade.fm) e se cadastrar.

Rádio JB FM

Com o fechamento do comércio, a JBFM está abrindo espaço para que as micro e pequenas empresas possam divulgar seu Delivery como forma de manter suas atividades funcionando.

Basta preencher o formulário e passar por uma seleção das empresas por bairros para que os locutores possam anunciar durante a programação da rádio.

Clique aqui. 

Menu do Amanhã

Um modelo de ação criado em São Paulo e que pode ser seguido em todo Brasil é o “Menu do Amanhã”, que auxilia os pequenos empresários na área da gastronomia paulista a venderem vouchers antecipados em seus canais aos clientes.

O objetivo da campanha é gerar faturamento para esses estabelecimentos em um momento de zero fluxo nas casas que tiveram de ser fechadas. “Vamos disponibilizar para as pessoas a oportunidade de garantir um jantar em diversos restaurantes do Brasil. O cliente adquire o voucher, colabora com o restaurante neste momento delicado, e usufrui mais para frente, quando a situação se normalizar”, explica Gabriel Gasparini, o Gaspa, vencedor da última edição do O Aprendiz, idealizador da ideia que será hospedada em seu site: www.gaspaindica.com.br.

A ideia é que tanto os clientes, quantos os empresários tenham ganhos. “De um lado, podemos fomentar e não deixar que esses empresários percam seus restaurantes, que geram tantos empregos e enriquecem a nossa gastronomia. Por outro, o cliente que ‘investiu’, recebe uma boa vantagem nesta compra antecipada”, complementa. Exemplo disso é a chef Renata Vanzetto que foi a primeira a aderir a esta ideia com o EMA, seu restaurante autoral. Quem comprar um voucher agora vai pagar R$ 150 pelo menu degustação, que normalmente custa R$ 190.

Ame Pedir em Casa

A Ame Digital é a carteira digital do grupo B2W, e está procurando parcerias com empreendedores que possuam delivery próprio.

A ação de cashback diferenciado para o cliente (40% de cashback limitado a R$ 30,00) é custeado pela Ame em todas as compras feitas com o aplicativo.

O Intuito é dar suporte  nesse momento crítico, oferecendo um meio de pagamento para o cliente com clube de benefício (cashback), disponibilizar para os clientes a comodidade de pedir em casa, pagando com Ame e divulgar os estabelecimentos para a base de usuários.

Saiba mais clicando aqui. Ame Digital

Ame Apoie quem Precisa

Esta iniciativa da Ame consiste em dar a opção de compra de vouchers em estabelecimentos para serem usados quando eles reabrirem. Além de apoiar os estabelecimentos, todos os vouchers contam com bônus para o consumidor.

Acesse: Apoie quem Precisa

GGG – Gentileza Gera Gentileza

Outra criação da capital paulista, é a GGG, sigla para Gentileza Gera Gentileza, uma loja online de vales-presente para restaurantes e bares. O valor é um só: R$ 150. Os créditos podem ser redimidos a partir de outubro e têm validade de um ano -mas, se o estabelecimento escolhido for à falência, o voucher deixa de valer.

A loja está dentro do aplicativo Start Pay, disponível na App Store e Google Play. O projeto reúne mais de 50 bares e restaurantes de São Paulo, incluindo endereços estrelados como A Casa do Porco, Maní, Evvai e Mocotó.

Qualquer um que esteja na capital paulista pode participar, desde que não pertença a alguma rede ou seja administrado por fundo de investimento.

Criada pela jornalista Alexandra Forbes, a iniciativa tem como objetivo gerar crédito para os estabelecimentos. Ela explica que esta é uma operação de socorro. “As casas precisam de dinheiro agora para conseguir segurar os funcionários sem demiti-los.” Este é um jeito de injetar, imediatamente, capital nos estabelecimentos.

Em uma semana, Forbes criou e lançou a plataforma, conseguindo o apoio de marcas como a S.Pellegrino, de água gaseificada, e a Jim Beam, de bourbon. Agora, ela aguarda a resposta de empresas como Ambev, Santander e Coca-Cola. “Não é patrocínio. É uma ajuda. Eles vão usar esses créditos quando isso tudo passar”, afirma.

Mais sobre o projeto GGG, acesse a matéria publicada no Gaúcha ZH.