Os cariocas e turistas terão mais um motivo para visitar o Centro do Rio nos fins de semana. Foi  lançado no último sábado (19/10) o projeto “Caminhos do Brasil-Memória”, que reúne 11 museus e centros culturais do entorno da Praça XV e adjacências, num roteiro gratuito que conta a história e a formação do Brasil.

A iniciativa foi apresentada pelo subdiretor de Cultura da Alerj Nelson Freitas, durante a reunião da Câmara Setorial de Turismo, Cultura e Esportes, do Fórum de Desenvolvimento do Rio. “A interação entre os espaços culturais visa a contribuir para ampliar a visitação museológica aos finais de semana e aliar entretenimento à produção de conhecimento, e de encantamento”, destacou Freitas.

A ação tem como foco impactar a vida cultural do Rio de Janeiro e construir um olhar sobre os diferentes ciclos históricos por meio do Palácio Tiradentes, Paço Imperial, Museu Naval, Museu da Justiça, Museu da Imagem e do Som (MIS), Museu Histórico Nacional (MHN), Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica, Centro Cultural Correios, Casa França-Brasil e Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB).

Nos fins de semana, das 10h às 17h, os turistas poderão desfrutar de um roteiro integrado e seguro, que reúne, ainda, shows musicais. Ao frequentar qualquer um desses espaços, o visitante receberá um passaporte que dá ao portador gratuidade nas instituições participantes. O dono do passaporte deve requisitar o carimbo em cada museu por onde passar. Quando completar todo o percurso, e com o documento preenchido, o visitante será contemplado com uma experiência no navio-museu Bauru; no submarino-museu Riachuelo; na Nau dos Descobrimentos; no helicóptero Rei dos Mares e no carro de combate Cascavel, atrações do Espaço Cultural da Marinha. Também será oferecido um desconto de 50% no AquaRio e de 45% no estacionamento do Edifício Garagem Menezes Côrtes nos fins de semana.

Para a secretária-geral do Fórum de Desenvolvimento do Rio, Geiza Rocha, a iniciativa do “Caminhos do Brasil-Memória” é fundamental para resgatar a história do Brasil que está tão próxima e da qual a ALERJ também faz parte.

Segundo Freitas, o “Caminhos do Brasil-Memória” contribuirá para promover e fortalecer, junto a um amplo imaginário popular, a memória da política brasileira, por meio da produção de atividades culturais em diferentes tipos de linguagens artísticas, com uma programação variada, realizada por cada museu que integra o projeto. Também foram feitas parcerias com a Prefeitura do Rio e do Governo do Estado para fortalecer questões relacionadas à segurança, acessibilidade e mobilidade urbanas, por meio de órgãos como Comlurb, CET-Rio, RioLuz, Guarda Municipal, Centro Presente, Polícia Militar e Superintendência do Centro.

“Outro fator de relevante importância é que o projeto vai influenciar diretamente na ampliação da geração de renda e emprego, contribuindo para o desenvolvimento econômico da cidade e, do Estado do Rio de Janeiro”, destacou Freitas.

Veja a apresentação do projeto clicando aqui.