Publicado em: 18/07/2019

O SindRio recebeu nesta quinta-feira, 18, os 30 alunos do projeto social “Learning for life” para uma cerimônia de formatura. O projeto é realizado em parceira com os Institutos Diageo e Pertencer. O objetivo do curso é capacitar como bartenders jovens de baixa renda, de 18 a 34 anos. O Sindicato apoia o projeto cedendo o espaço das aulas (que duraram três meses) e conectando alunos e restaurantes para a realização dos estágios supervisionados.

Stuzzi Copacabana, Botequim, Cervejaria Hocus Pocus DNA, Bar da Lapa Barra, Sacrilégio RJ, Rio Scenarium, Santo Scenaraium, Mangue Seco foram as oitos casas que receberam alunos para estágio. Além deles, Meza Bar, La esquina e Belmonte também se colocaram à disposição. Algumas casas chegaram a receber cinco alunos para a vivência prática, alguns já foram contratados integralmente e outros como temporários para o fim de semana.

O formando Ernesto Enrique Fernandes Pascual é cubano e mora no Brasil desde 2000. Casou com uma cearense chef de cozinha, que é professora do Senac e sempre a ajudou na parte de drinques. Ele conta que foi no curso que ele aprendeu as técnicas. “O projeto foi uma reviravolta na minha vida. Tudo que já aprendi depois sempre serve para algo. No curso aprendemos o conhecimento prático, sensorial e também a integração”. Ele estagiou no Stuzzi de Copacabana , adorou e só fez elogios para a bartender de lá que também foi aluna do projeto, a Priscilla Pullcherio.

Segundo Débora Dias Gomes do Instituto Pertencer, que operacionaliza o projeto, são quatro os pilares passados durante os três meses do curso: conhecer, fazer, aprender a ser (um ser humano melhor) e conviver. E o professor Eduardo Galvão fala sobre os três verbos para o atendimento perfeito “ver, atender e encantar”. Débora completa: “Estar no SindRio, a casa onde representa o setor já nos ajuda muito para levar esses jovens ao mercado de trabalho”.

A Luiza Cajado do Instituto Diageo que patrocina o projeto veio de São Paulo especialmente para a formatura e falou: “Construir a carreira e aumentar a empregabilidade é o nosso objetivo. E ainda disponibilizamos uma consultoria para acompanhar os jovens por 6 meses e confirmar que estão inseridos no mercado de trabalho”.

Alguns jovens formandos agradeceram e concluíram que ter um suporte é o que impulsiona a ir além. E eles não só se sentiram capacitados mas também impulsionados a realizar sonhos.